Guia para ser feliz no brechó

Um dia eu estava conversando com a Ana (beijo cunhada!) que é adepta aos brechós, assim como eu, e dizendo como às vezes, as pessoas reclamam comigo que vão no brechó e não acham nada de legal, enquanto eu, vou lá e acho um monte de coisa boa.
Fiquei pensando nisso, e cheguei à conclusão que, no fundo, o problema não é o brechó, mas com que visão você vai ao brechó. Tá parecendo papo de maluco? Mas é verdade.
Reuni algumas dicas que considero essenciais para quem quer ir ao brechó e não sabe muito como começar. Ou para quem já foi e achou péssimo.


1. Mantenha a mente aberta

Se você for em brechós mais famosos (e consequentemente mais caros) você não vai precisar se preocupar muito com isso. Mas se você for nos mais brechós mais simples (e consequentemente mais baratos) você vai ter que lidar com: poeira; lugares estranhos; roupas com cheiro esquisito; desorganização, etc.
Então, é bom ter em mente que você pode encontrar esse tipo de coisa. E mantenha a mente aberta e pense que, depois de enfrentar a poeirada, você vai levar para casa uma roupa bacana. :)

E é claro, se você for alérgica, leve seu antialérgico. hehe


2. Veja além

Às vezes, aquele vestido tá super sem graça lá no cabide; você não daria nada por ele. Agora imagina ele com os acessórios certos. Vai parecer outra peça!
E isso eu chamo de ver o potencial, enxergar além daquilo. E para isso, é preciso imaginação, porque nesses brechós não existe manequim com looks bacanas para te inspirar.

Outra coisa que pertence ao "ver além" é enxergar o potencial da roupa depois de uma ida à costureira. Você pode gostar de uma peça e achar ela longa demais, larga demais... Mas costureira resolve tudo isso. Eu vou na costureira há uns 3 anos já e ela renova tudo que eu não gosto mais.
E apesar de você gastar com a costureira, a peça vai ter custa muito barato, então vale a pena.


3. Tenha um ótimo banco de imagens

De nada vai adiantar ir no brechó e comprar mil coisas se você não sabe o que fazer com elas. Na dúvida, entre em blogs de look do dia (o Lookbook.nu é ótimo) para se inspirar e ter ideias de como utilizar a peça X ou Y. Isso ajuda muito na hora de escolher uma peça.
E é, claro, lembre-se das peças que você já tem em casa. Assim, é mais fácil de você pensar o que combina ou não com suas outras roupas, e já criar looks mentalmente.


4. Tenha paciência, disposição e tempo de sobra

Já falei isso aqui, mas eu repito: brechó não é igual loja de departamento, que você vai encontrar tudo arrumadinho e no seu tamanho.

Então, de nada adianta ir com pressa. Tem que ter tempo para olhar tudo. É quase uma caçada, mas é assim mesmo que funciona. Eu geralmente gasto 1hora/1hora e meia em brechós. Só assim consigo ver tudo, garimpar e vasculhar bastante. Tem que meter as caras mesmo e mexer em tudo; só assim você vai encontrar peças legais.


5. Leve uma ecobag

Essa dica é meio boba, mas eu não gosto de sair de brechós levando tudo em sacolas esquisitas. rs Aí, levo dentro da minha bolsa, uma ecobag grande. Depois que saio coloco tudo ali e fica menos feio. hehe


6. Deixe a amiga fresca em casa

Só vá com uma amiga ao brechó se ela também gostar de brechós. Levar uma amiga fresca, que vai reclamar de tudo e de todas as coisas que você escolher não vai ajudar em nada. E aí voltamos à 1ª dica: ela tem que manter a mente aberta. Se você sabe que sua amiga é enjoada, coisa e tal, é melhor ir sozinha ou levar outra amiga.


7. Fique atenta aos tamanhos

O formato das roupas mais antigas era menor do que é hoje. Antigamente, todo mundo era mais magro, então, um 42 antigo é quase um 38 de hoje. Então, não dá para se basear muito no tamanho daquilo.
Eu, por exemplo, já comprei calças 40 que não couberam em mim e tive que dar.


8. Seja simpática

Todo mundo que trabalha nesses brechós não recebe por isso. São voluntários. Então, de nada adianta ser grossa e rude com eles. Já vi gente dando cada fora nos voluntários que vou te contar... E ser simpática quase sempre garante um descontinho. ;)


9. Verifique as peças antes de levar para casa

Às vezes a gente nem percebe se a peça tá rasgada ou manchada e acaba comprando. Veja bem antes de comprar, porque esses brechós geralmente não fazem troca.


10. Arrisque!

Não tem certeza se a peça vai ficar boa em você? Leve assim mesmo! Esses brechós geralmente cobram tão baratinho que nem vai fazer tanta diferença no seu bolso. E você pode ter uma surpresa ótima depois.



Acho que essas são as coisas mais importantes para ter em mente na hora de ir à brechós. Mantenha isso na cabeça que você vai encontrar coisas ótimas também. :)


beijos e bom final de semana, Ju

4 comentários

  1. Oi Ju! :) Bom, primeiro tenho que te dizer que só descobri seu blog hoje e já sinto que perdi muito tempo sem ler todas as suas dicas antes hahaha
    Eu adorei todos os seus achados em brechós e fiquei doida pra ir em todos. Eu moro pertinho do Brechó São Pedro que você já falou aqui, então vou tentar dar uma passadinha lá na próxima semana e ver se encontro coisas legais!! :) Ah, e agora vou continuar acompanhando o blog pra saber todas as suas dicas! Beijos ;*

    ResponderExcluir
  2. Axo q vou precisar lembrar destas dicas qd for a primeira vez num brechó!
    bjux!

    ResponderExcluir
  3. Adorei as dicas! Comprei duas bolsas no brechó da minha igreja (em Nova Iguaçu big city, rsrs!) Vou dar uma tapinha no visual delas (leia-se lavar), e depois envio a foto pra vc! Descobri seu blog e agr venho aqui todos os dias em busca de endereços de brechós! bjs

    ResponderExcluir
Leio todos os comentários e respondo quase todos. :) hehe Se for urgente, melhor mandar um email para: jusacramento@temnomeuquintal.com